Podera O Esperanto Ser Escolhido Como Uma Lingua Internaci ?

Poderá o Esperanto Ser Escolhido Como Uma Língua Internacional ?

 

Eu da minha parte, e como quase de todos os esperantistas, pensamos que caso se quer escolher uma Língua Interncional, para a Humanidade, ela deverá ser escolhida nem entre as línguas vivas, e nem tão pouco entre as línguas mortas. Pois, segundo o meu ponto de vista, a única capaz de ser escolhida como Língua Internacional, é o Esperanto. A verdadeira razão é que o Esperanto é o tipo de língua mais perfeita entre todas as outras actualmente existentes. E quais são as razões para uma tal escolha? Pois, a razão é que as vantagens são realmente muito evidentes. Vejamos, primeiramente a gramática é realmente muito simples. Ela apenas tem dezasseis regras, e sem nenhuma excepção. Isto, pois, apresenta uma economia de esforço, e o ganho do tempo é sem düvida imenso. E em relação ao vocabulário, ele imponha a memória assaz pouca de raízes, o que realmente facilitará sua rápida aprendizagem do vocabulário, o que traduz por um enorme ganho de tempo, para os estudantes. Como devem saber, o Esperanto, graças aos seus prefixos e sufixos, possibilitam aos estudantes de todos os païses do nosso Planeta. Quando se aprende certo número de raízes, consegue-se aprender um número de palavras vinte a trinta vezes mais superior. Seus sufixos são realmente aprendidos com uma facilidade incrível. Caso que se quer criar um dicionário, podendo conter todas as palavras que o Esperanto possibilita criar, através dos seus afixos, consegue-se obter um volume cerca de quatro vezes mais volumoso do que um dicionário qualquer.

 

                                                                  * * * * *

 

Caros leitores, querendo realmente saber como o Esperanto é fácil, e mais rico do que qualquer outra língua língua, vos aconselho a vos inscrever num curso grátis

queira contactar a Liga Brasileira de Esperanto ou a Liga Portuguesa de Esperanto

 

Ou então seguir Cursos gratuítos no  » Lernu.net « 

 

Sinceramente sou, O Pupilo Das Musas. 

 

 

Laisser un commentaire