T E L E S C Ó P I O    EM    Ó R B I T A.

( O mesmo texto esta escrito em frances e em Esperanto ) 

 

Como é realmente do nosso conhecimento, para a exploração do universo, os Astrónimos dispoem actualmente de telescópios postos em órbita. Pois, com as maravilhosas tecnologias, os astrónomos conseguem ultrapassar a ligeira opacidade da atmosféra que disforma a radiação luminósa, e recuar ainda mais a fronteira visual do universo.

Pois, à medida que o homem observa o Cosmo, através dos instrumentos cada vez mais bem aperfeiçoados, ele sente vertigem perante suas fabulosas dimenssões.

Realmente quando se sabe que somente a nossa Galáxia, a Via Láctea, alberga mais de 200 milhares de estrelas, como é que o homem não fica confundido perante a grandeza do grande Arquitecto?

Pois, a tal constatação faz-nos perguntar: O que é o homem, uma insignificante criatura, em relação às suas dimenssões físicas ? Em contrapartida, o Universo realmente constitui o sistema mais complexo da criação, e assim também sua completa perfeição.

Pois, em certa altura um cientista dizia:  » O Universo, em parte, já sabia que o homem deveria surgir. Desde sua origem, ele fora realmente programado para acolher e albergar um ser inteligente. « 

Agora, perante a constatação do homem, em realação à sua pequenez, ele humildemente poderá dizer,assim como dissera o autor dos Hebreus, no capítulo 11:3 :  » Pela fé, sabemos que o mundo foi organizado pela Palavra de Deus, de modo que o que se vê provém de coisas não visíveis. E o profeta Isaías, admirando a beleza e a grandeza do Universo, escreve:  » Levantai os olhos ao céu e vede! Quem criou todos estes astros? Aquele que os conta e os faz marchar como um exército. A todos Ele ( o Criador ) o chama pelos seus nomes. É tão grande o Seu poder e tão robusta a Sua força que nem um só falta à chamada. » ( Isaías 40:26 ).

 

                                                                                                         *         *        *        *          *

 

Sinceramente sou, O PUPILO DAS MUSAS

Laisser un commentaire