QUEM SAO MAIAS ?

QUEM  SÃO  OS  MAIAS?

 

 

Muito provavelmente  a civilização Maia foi uma das mais antiga dascivilizações  pré- colombiana. Porém,  ela nunca atingiu o nível urbano e imperialdos Astecas  e dos Incas. Acredita-se queapereceram no século IV depois de Cristo na penísula de Yucatão, onde hojeficam o México, a Belize e a Guatemala. Sempre se organizaram eCidades-Estados. Porém, na época da conquista espanhola já se encontravam quase numa total decadência.

Agora pergunto,  quem nunca ouviu falar do povo Maia? Pois,  sabemos que milhares de turistas, provenientes de vários países, visitam constantemente a península de Yacatan, no México, com o único objectivo decontemplar  e admirar as impressionantesPirâmides, sobretudo como as que foram construídas  em Chichen, Itza e Coba.

Também sabemos que os Maias eram tão afamados na engenharia, como também na matemática, astronomia e na escrita. Eles  até conseguiram desenvolver um maravilhoso sistema de escrita hieroglífica, e também a ideia do zero, e bem assim um calendário de 366 dias com correções semelhantes  a do ano bissexto.

 

Porém,
respeitante à religião, encontramos um quadro assaz diferente. Pois, os Maias eram politeístas.  Eles adoravam os deuses do Sol,  da Lua, da Chuva e do
Milho,  e também entre muitas outras coisas. Os seus sacerdotes eram assíduos observadores das estrelas.  Durante a adoração, eles usavam o incenso, as imagens, e também praticavam a automutilação, faziam o ritual do derramamento de sangue  e também praticavam o sacrifício humano – sobretudo de prisioneiros, de escravos e sobretudo de crianças.

 

Tradicionalmente, os arqueólogos dividiram a Hisória Maia em três periodos principais, que são:

Primeiro: – Periodo  Pré Clássico de 800 anos AC à 300 anos DC. Segundo: – Periodo Clássico de 300 a 900 DC. Terceiro: Periodo de 900 a 1500 DC.

 

Constata-se  que cada periodo possue estilos diferentes de
cerámica e de arquitectura.  O Periodo Clásico  devido à importância de seus Palácios e Templos,  são monumentos verticais no auge da Civilização Maia, as estela  são monumentos, onde foram registradas inscripções hieroglíficas, e além de sua elaborada cerámica policrómica; – O Periodo Pré-Clássico fora formado por modestas vilas rurais e suas realizações arquitectónicas como as do clássico; – o Pro-Clássico foi considerado como um periodo de decadência cultural e artística.

Os Maias, que se saiba, nunca conseguiram formar um Império.  Eram as cerimónias religiosas  e  adoração
dos vários deuses que uniam as cidades. O governo do povo Maia era dirigido por uma elite religiosa.  Os sacerdotes tinham amplos poderes na sociedade, e eram considerados como sendo representantes dos deuses na terra.

Os nobres e os religiosos possuiam grandes extensões de terra, e somente eles é que poderiam exercer o poder político e militar. Os camponeses, os artesãos e os escravos, maioria na  sociedade, pagavam altos impostos,  principalmente no sustento da classe religiosa.

A única actividade económica
exercida pelos Maias era geralmente  a agricultura.
Eles cultivavam  principalmente o milho, o algodão e o cacau.

 

No desenvolvimento da
civilização,  grandes cidades foram construídas, sobretudo as de: Pelenque, Piedras Negras e Capám Tical, Calakanaul, Dospilas e Uaxactum.

Os Maias desenvolveram e
utilizaram uma escrita Hieroglífica. Também se enteressaram pela matemática e astronomia. Pois, conseguiram elaborar dois calendários,  semelhantes aos dos egípcios, mas pouco decifrável.  Conseguiram elaborar dois calendários, sendo que um deles equivalia a um ano solar, exacto de 365 dias.

O Habab, calendário de 365
dias, era usado para marcar a data do início das actividades agrícolas, enquanto que o calendário Trolkin de 260 dias, era usado apenas para as marcações  das datas religiósas.

Religião Maia:  Os maias adoravam as divindades ligadas à
natureza e seus fenómenos. Para satisfazerem os seus deuses, os Maias, muitas vezes,  ofereciam sacrifícios  humanos. Os seus principais deuses
eram: Itzum-Na = deus do sol; Ix-Chel = deusa da Lua e Chac= divindade criadora da chuva.

Arte Maia: No campo da Arte,  os Maias eram os mais evoluídos entre todas as civilazações da Mezoamérica, edestacaram-se sobretudo na agricultura,  na escultutra e na cerámica. Na agricultura , destaca-se os palácios, plataformas ceremoniais e as pirâmides que geralmente possuiam no,cimo um luxuoso templo. Também construiram urnas funerárias e cerámicas, com  pinturas de cenas religiosas em relevo.

É de salientar que os conquistadores espanhois, disseram que os Maias  os deixaram saber que foram os  extraterrestres  quem os trouxeram a sementeira do milho, quando  notaram que eles não tinham este tipo cereal,  e que realmente os ajudou muito, por ser que sempre produzia bem e muito. Os  extraterrestres os aconselharam a colocar sempre um peixe, em cada cova ondes eles semeavam o milho. E que assim fizeram, e sempre obtinham boa produção, e que o milho verdadeiramenteos ajudou muito, sobretudo na altura em que as chuvas eram escassas nalgumas regiões do país. E para os confirmarem, que sempre recebiam visitas dos extraterrestres,  os Maias foram mostra-los o lugar onde os visitantes extraterrestres sempre  poisavam os seus estranhos aparelhos.

Os Arqueólogos e os Cientistas realmente confirmaram, que o local onde os Maias os designaram como sendo uma antiga pista para os OVNIS, existem sem nenhuma dúvida, vestígios de que o tal lugar tinha sido terraplenado e trabalhado ha muito tempo.

Para melhor informação, os leitores devem saber que apopulação indígena do Iucatã conheceu os europeus,  pela primeira vez, depois que um grupo de
náufragos espanhois ter dado à costa em 1511. E um dos marinheiro, conhecido como Gonzalo Guerreiro, e muito estimado pelos maias, formara uma família e obteve um lugar no conselho de um povoado não muito longe de Chetumal.

Também é de salientar, que o mais tradicional dos povos maias é o dos Iacandões,  uma pequena população que sempre evitou os contactos com pessoas extranahas, até muito tarde no século XX. Eles viven em pequenos grupos na Selva Lacondona, no leste do Estado mexicano de Chiapas.

 

 
*****************************

 

 

Sinceramente sou,  O  PUPILO  DAS  MUSAS

Laisser un commentaire